Print this page

Semana de luto pela morte do fundador e patrono da USTM

30 September 2021
Author :  

A Universidade São Tomás de Moçambique (USTM) decretou uma semana de luto, por ocasião da morte de Sua Eminência, Cardeal-Presbítero Alexandre José Maria dos Santos.

A urna de Sua Eminência Dom Cardeal Alexandre José Maria dos Santos chegou por voltas das 11.30h de Terça-feira, 5, na Sede da USTM, transportada pelo cortejo militar e coberta pela bandeira de Moçambique, para um momento ímpar que, marcou a homenagem do fundador e patrono da USTM, falecido aos 103 anos, no passado dia 29 de Setembro, vítima de doença. 

Coube a Dom Francisco Chimoio, Arcebispo da Diocese de Maputo, dirigir a celebração Eucarística e pediu a Deus que “receba o seu servo”.

Dom Francisco Chimoio descreveu o fundador e patrono da USTM como um homem humilde que dedicou a sua vida a Deus e a praticar o bem.

Por seu turno, o Reitor da USTM, Joseph Wamala, disse que Sua Eminência Dom Cardeal Alexandre José Maria dos Santos foi um homem abençoado, justo, de paz e visionário.

“Partiu o nosso guia, o nosso pai. Foi um homem simples no seu falar e simples no seu estar”, destacou o Magnifico Reitor, Joseph Wamala, durante o acto de homenagem em que centenas de presentes deram o último adeus a Dom Alexandre.

As cerimónias fúnebres oficiais e enterro do Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Maputo que tiveram lugar no dia 7 de Outubro de 2021, na Sé Catedral de Maputo contaram com a presença do Presidente da República, Filipe Nyusy que, numa mensagem de condolências referiu que “Moçambique perdeu um dos seus melhores filhos, com a morte do cardeal Dom Alexandre José Maria dos Santos”. Na mesma mensagem, Filipe Nyusi, sublinhou que o Cardeal destacou-se no mundo pelo seu empenho, para o bem da humanidade, independentemente da posição social, raça, ou outras formas de distinção.

Refira-se que, os seus restos do Cardeal Dom Alexandre José Maria dos Santos foram depositados na parte traseira do altar da Sé Catedral de Maputo. E assim se procedeu, não só pelas normas, mas pelo reconhecimento dos 28 anos de trabalho que o Arcebispo Emérito prestou à Arquidiocese de Maputo.

Naquele local, estão disponíveis três covais, estando dois praticamente ocupados, um desde 1962, pelo primeiro cardeal em Moçambique, Dom Clemente de Gouveia e, o segundo, pela urna do Dom Alexandre dos Santos. O terceiro espaço, ainda encerrado, aguarda por um Romano Pontífice, Cardeal ou Bispo Diocesano, conforme mandam as normas.

 

747 Views
Celso Pechisso

Latest from  Celso Pechisso

We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…